segunda-feira, 8 de agosto de 2016

Camilo o vai a Rotterdam para debater sobre complexo industrial e portuário do Pecém

O governador Camilo Santana viajou, ontem, a Rotterdam, na Holanda, para se reunir com representantes do porto holandês e tratar a respeito da evolução do Complexo Industrial e Portuário do Pecém (CIPP).

Desde setembro do ano passado, o porto de Rotterdam - considerado o maior da Europa e um dos maiores do mundo - presta consultoria ao porto do Pecém visando, principalmente, à nova fase da navegação mundial que se começou a partir do início do novo Canal do Panamá, no fim de junho passado.

Expansão

A consultoria do porto holandês também acontece enquanto o terminal do Pecém passa pela segunda etapa de sua expansão, que irá quintuplicar a capacidade de movimentação d e cargas e colocará o terminal em posição de destaque internacional.

Pela localização estratégica e por oferecer a infraestrutura adequada (profundidade, berços, equipamentos e área), o porto cearense desponta como forte candidato a receber um hub de cargas nacional, principalmente após a ampliação do Canal do Panamá e da construção do Canal da Nicarágua.
Segundo o plano de negócios elaborado pela Companhia de Integração Portuária do Ceará (Cearáportos) em parceria com o Porto de
Rotterdam, a expectativa é de que, em 2030, o Porto do Pecém movimente 54 milhões de toneladas por ano - podendo chegar a 70 milhões
de toneladas em um cenário otimista ou a 40 milhões de toneladas em um pessimista.

Esse ᳈ࢤuxo leva em consideração uma série de outros investimentos, como o parque de tancagem, e a operação da ferrovia Transnordestina,
que estava prevista para começar no segundo semestre de 2018, mas segue com obras paradas.

- Diário do Nordeste

Nenhum comentário: