quarta-feira, 31 de agosto de 2016

-- Ordenamento das romarias foi debatido em reunião realizada na manhã de ontem

O ordenamento das romarias tem sido debatido de forma permanente com representantes de diversos segmentos em Juazeiro do Norte. Com essa pauta, as secretarias de Turismo e Romaria (SETUR) e Meio ambiente, Agricultura e Serviços Públicos (SEMASP), realizaram mais um encontro na manhã desta quarta-feira, 31, com vistas à realização da romaria de Nossa Senhora das Dores, que acontecerá no período de 10 e 15 de setembro.

Dentre os principais pontos que receberam destaque na reunião, estavam o uso dos espaços públicos, a segurança, o trânsito e o acolhimento ao romeiro. E ainda, as ações que abrangem a manutenção de todos os camelôs no Centro de Apoio ao Romeiro, a fiscalização dos espaços públicos, bem como a utilização da praça do coreto, exclusivamente para apresentações culturais.

As romarias, a partir de agora, contarão também com a parceria do Sebrae e do SEST SENAT, que promoverão ações das área em que atuam. Nesta próxima, o SEST SENAT já ofertará gratuitamente serviços de saúde à comunidade.

Estrada de santa Fé é a demonstração que parcerias são importantes para o Crato



A estrada de Santa Fé em Crato sempre foi uma pedra no sapato dos prefeitos Moacir Siqueira, Walter Peixoto e Samuel Araripe.

nas eleições municipais de 2000 Waltin derrotou Moacir em Santa Fé porque a população votou na oposição já que o prefeito na época nada fez pela estrada.

Quatro anos depois, em 2004, foi a vez de Waltin perder em Santa Fé para Samuel Araripe já que Waltin também nada fez pela estrada.

Samuel saiu da prefeitura sem nada fazer pela estrada de Santa Fé e viu em 2012 seu pupilo Cícero França ser derrotado pelo atual prefeito Ronaldo Gomes de Mattos em Santa Fé.

No momento em que assinar a ordem de serviço para melhoria da estrada que vai custar mais de RS 12 milhões o governador Camilo Santana (PT) simplesmente dá uma demosntração de uma coisa: que parcerias entre governo do estado e prefeitura é o caminho para o Crato.

No momento em que o Crato teve prefeitos que não eram parceiros do governo, como Walter Peixoto e Samuel Araripe o Crato teve problemas.

A parceria do governo do estado a prefeitura em Crato nos últimos 4 anos gerou obras como o Minha Casa Minha Vida, a Encosta do Seminário, a construção da Estrada da Bela Vista e agora a Estrada de Santa Fé.

Sem falar em obras como o camelódromo que será feito em breve.

Já que em 2009 quando o governador Cid Gomes ofereceu R$ 25 milhões para a sociedade cratense debater a questão do Parque de exposição fizeram uma campanha contra o governador Cid afirmando que ele queria tirar a Expocrato do Crato. O resultado todos sabemos. Cid retirou a proposta e o Crato perdeu apenas R$ 25 mi em investimentos.

O Crato agora sabe como é importante parcerias entre governos municipal e estadual.

Estrada de santa Fé é a demonstração d eque parcerias são importantes para o Crato



A estrada de Santa Fé em Crato sempre foi uma pedra no sapato dos prefeitos Moacir Siqueira, Walter Peixoto e Samuel Araripe.

nas eleições municipais de 2000 Waltin derrotou Moacir em Santa Fé porque a população votou na oposição já que o prefeito na época nada fez pela estrada.

Quatro anos depois, em 2004, foi a vez de Waltin perder em Santa Fé para Samuel Araripe já que Waltin também nada fez pela estrada.

Samuel saiu da prefeitura sem nada fazer pela estrada de Santa Fé e viu em 2012 seu pupilo Cícero França ser derrotado pelo atual prefeito Ronaldo Gomes de Mattos em Santa Fé.

No momento em que assinar a ordem de serviço para melhoria da estrada que vai custar mais de RS 12 milhões o governador Camilo Santana (PT) simplesmente dá uma demosntração de uma coisa: que parcerias entre governo do estado e prefeitura é o caminho para o Crato.

No momento em que o Crato teve prefeitos que não eram parceiros do governo, como Walter Peixoto e Samuel Araripe o Crato teve problemas.

A parceria do governo do estado a prefeitura em Crato nos últimos 4 anos gerou obras como o Minha Casa Minha Vida, a Encosta do Seminário, a construção da Estrada da Bela Vista e agora a Estrada de Santa Fé.

Sem falar em obras como o camelódromo que será feito em breve.

Já que em 2009 quando o governador Cid Gomes ofereceu R$ 25 milhões para a sociedade cratense debater a questão do Parque de exposição fizeram uma campanha contra o governador Cid afirmando que ele queria tirar a Expocrato do Crato. O resultado todos sabemos. Cid retirou a proposta e o Crato perdeu apenas R$ 25 mi em investimentos.

O Crato agora sabe como é importante parcerias entre governos municipal e estadual.

Governador Camilo assina ordem para melhorias da Estrada de Santa Fé



O líder comunitário Alex Saraiva esteve no Jornal Progresso 2ª edição na FM Progresso 97,7 falou sobre a presença do governador Camilo Santana (PT) que estará neste 1º de setembro em Crato quando assinará ordem de serviço para construir literalmente a estrada de Santa Fé.

A ordem de serviço será assinada na praça da sede do distrito às 9 horas.

O governador Camilo assina a ordem de uma bora que vai custar mais de R$ 12 milhões aos cofres do Estado.

A obra será feita em parceria com a prefeitura que fez o estudo de impacto ambiental pago com recursos do Município.

O estudo de impacto ambiental foi feito pelo ICMBio que analisou o estudo feito pela prefeitura.

Foi feita nova licitação já no governo atual de Camilo.

A obra está dividida em três trechos.

Crato a Santa Fé.

Crato a Nova Olinda.

E da escola Agrotécnica (IFCE) até o Posto da SEFAZ,além de uma urbanização até o Hospital Manoel Abreu.

Uma obra que a comunidade de Santa Fé reclama a mais de uma década.



Baú de Leitura entregará 2 mil livros na região do Cariri

O projeto Baú de Leitura entrega, entre os dias 31 de agosto e 2 de setembro, 2.000 livros para bibliotecas públicas da região do Cariri. A entrega ocorrerá nas cidades de Crato, Juazeiro do Norte, Barbalha e Brejo Santo. A iniciativa, apoiada pela Coelce, busca promover o incentivo e a democratização da leitura. Ao longo deste ano, já foram entregues 10 baús nos municípios de Fortaleza, Pentecoste, Maranguape, Itaitinga e Aracati. Ao todo, 30 baús serão entregues até o final do ano a bibliotecas comunitárias cadastradas junto à rede estadual gerida pela Secult-CE.

Realizado pela Casa do Conto, o Baú de Leitura foi criado em 2005, para ampliar a alfabetização em comunidades de baixa renda do Ceará. O projeto entrega um baú em cada comunidade com 400 livros para crianças e adolescentes. Nos dez anos do projeto foram entregues 309 baús em 86 cidades do Ceará. Até dezembro de 2015, o projeto já beneficiou mais de 100 mil crianças e adolescentes de escolas públicas e organizações não-governamentais e está atualmente beneficiando bibliotecas comunitárias para expandir a oferta e alcançar mais leitores. Durante a entrega do Baú de Leitura há sempre uma sessão de contação de histórias com a equipe da Casa do Conto. Os contos são narrados de maneira lúdica, acompanhados por músicas, a fim de estimular ainda mais o gosto pela leitura.

O projeto reforça o compromisso da Coelce com o Objetivo de Desenvolvimento Sustentável (ODS) “Educação de Qualidade”, uma agenda de objetivos e metas originados a partir da Rio +20 e aprovados na Cúpula das Nações Unidas sobre o Desenvolvimento Sustentável (25-27 de setembro 2015). Ao todo são 17 objetivos e 169 metas úteis para o desenvolvimento sustentável, desafios que requerem uma parceria global com a participação ativa de todos, incluindo governos, sociedade civil, setor privado, academia, mídia, e Nações Unidas. Mais informações em: http://www.pnud.org.br/.

O estupro da democracia



Martín Granovsky, para o Página/12, via Carta Maior

A cada 11 minutos, uma mulher é estuprada no Brasil. Se é negra, jovem e pobre, aumentam as possibilidades de sofrer uma agressão. Os estudos de antropologia chamam isso de "cultura do estupro".

Depois de assistir a sessão do Senado contra Dilma Rousseff, qualquer um pode substituir a palavra "mulher" pela referência à Constituição brasileira, e a palavra "negra" por "democracia", e verá que a teoria pode se aplicar à política sem se forçar nada. Nada.

Os senadores da oposição avançaram um novo capítulo na violação das regras do devido processo. Vulneraram os direitos políticos de Rousseff, que deve perder o cargo, a não ser que aconteça um milagre, e deverá ficar inabilitada politicamente por oito anos. Estão, assim, passando por cima dos direitos humanos dos brasileiros: em outubro de 2014, votaram no primeiro e no segundo turno, a favor de Dilma Rousseff e contra o direitista Aécio Neves. Daquele momento em que 54 milhões de votos deram a vitória a ela, até o atual golpe de Estado em marcha, se passaram menos de dois anos.

"Agora, a ruptura democrática se dá por meio da violência moral e de pretextos constitucionais, para que o governo que assume sem o amparo das urnas ganhe aparência de legitimidade", disse Dilma, em sua intervenção no Senado, nesta segunda-feira (29/8). "Se invoca a Constituição para que o mundo das aparências encubra hipocritamente os fatos".

Não é um tema de forma, porque, na democracia, a forma é também o tema de fundo. Uma constelação integrada pelos grandes banqueiros internacionais, os grandes industriais brasileiros, uma parte importante do Poder Judiciário, os grandes meios de comunicação, todos os parlamentares do PSDB e a maioria dos legisladores do PMDB tentam construir uma narrativa para manter a aparência de legalidade na violação da Constituição do país.

O Brasil não vive sob um regime parlamentarista. Mas o Congresso pode censurar a presidenta cujo mandato estava previsto até dezembro de 2018.

Os parlamentares devem fundamentar sua acusação contra Dilma, como em qualquer processo. Em abril, quando o processo enfrentou sua primeira etapa, na Câmara dos Deputados, um deles expôs, em sua alegação, uma homenagem ao militar que torturou a presidenta quando ela era uma guerrilheira e estava presa nos porões da ditadura. Outros dedicaram seus votos às suas mães, esposas, filhos e outros familiares.

Quatro congressistas apoiadores de Dilma Rousseff denunciaram à Comissão Interamericana de Direitos Humanos que não se respeitou o direito de defesa, apontando a restrição ao tempo de suas testemunhas, entre outros argumentos. Quando foi notificado sobre a petição, o chanceler interino José Serra disse: "São uns idiotas, essa notificação deve ser dirigida ao Senado". Em política internacional, a representação deve ser assumida pelo Poder Executivo, não pelo Congresso. Podemos ver um resumo, ou o texto completo da petição à CIDH, neste link: http://bit.ly/2bzINaZ.

Nesta segunda-feira, no Senado brasileiro, vários senadores criticaram o desempenho de Dilma no governo. Porém, num juízo político, os senadores são juízos, não parlamentares em meio de uma interpelação. Os juízes perguntam e depois sentenciam. Não replicam.

O presidente do Supremo Tribunal Federal brasileiro, ministro Ricardo Lewandowski, encarregado de dirigir as sessões do Senado, deixou que os senadores esquivassem alegremente o seu papel de juízes. Mas não se furtou em corrigir Dilma: "peço que não fale mais nada sobre o governo interino", exigiu, se referindo às menções dela ao "governo usurpador" e "golpista". "a condenação exige provas cabais de que se haja cometido, dolosamente, um delito de responsabilidade fiscal", explicou Dilma. "Sem delito, é golpe", sintetizou.

É equivocado pensar que um juízo político sem direito de defesa é uma coisa e a política é outra. São duas caras da mesma moeda. Para observar o que ocorre no Brasil e seus efeitos para a posteridade não é preciso nenhum relato do futuro. Como citou a própria Rousseff, Temer já impôs limites para o gasto orçamentário até o ano de 2037 que nem mesmo as políticas sociais poderão perfurar. Seu governo também impulsou a redução da maioridade pena e a ampliação da terceirização no mundo do trabalho. "Isso significa a precarização do trabalho no Brasil", anunciou o senador Roberto Requião, um dos poucos dirigentes do PMDB fiéis ao projeto original.

A Polícia Federal busca argumentos para prender o ex-presidente Lula da Silva, o único político do Partido dos Trabalhadores (PT) em condições de competir nas eleições presidenciais de 2018. As polícias militares (que são administradas no Brasil pelos governos estaduais) utilizam cada vez mais o gatilho fácil, e reprimem manifestantes contrários ao interesses do poder econômico, como se viu nesta mesma segunda-feira em São Paulo. O futuro já chegou.

Dilma talvez tenha se equivocado no Senado, com respeito aos seus interlocutores, Ela falou aos senadores, não ao povo. Não é por suas debilidades políticas que os escravocratas do Brasil querem expulsá-la. É para continuarem fiéis à cultura do estupro, que praticam desde o Século XVI.

Tradução: Victor Farinelli

Imprensa do mundo não vê mistério: é golpe!



O processo de impeachment contra a presidente Dilma Rousseff, a ser consumado no Senado nesta quarta-feira 31, está sendo definido como "golpe" por todos os jornais mais importantes do mundo.

Veículos nos Estados Unidos, na Europa, na América do Sul e na Ásia tratam o afastamento de Dilma como "injusto" e um "castigo desproporcional". "Senadores conspiram para tirar Dilma e matar a Lava Jato", afirma o inglês The Guardian. "Se uniram pela retirada de Dilma sabendo que seria injusto", diz o americano The Washington Post.

O deputado Paulo Teixeira, do PT de São Paulo, publicou ontem um texto sobre o assunto em sua página no Facebook, em que reúne links de diversas matérias da imprensa internacional chamando o impeachment de golpe. Leia abaixo a íntegra e ainda reportagem da Agência Brasil sobre algumas reportagens internacionais sobre o impeachment:

NA IMPRENSA INTERNACIONAL FICOU CLARO: É GOLPE

O golpe contra a presidenta Dilma Rousseff está sendo denunciado por alguns dos maiores meios de comunicação do mundo. Sim, golpe, com todas as letras.

Ao contrário do que têm pregado alguns dos maiores jornais e boa parte da grande mídia brasileira, signatários do golpe, para os maiores jornais do mundo fora do Brasil, “Dilma é vítima de um "golpe" encenado por seus adversários” (Le Monde), e que os senadores se “uniram pela retirada de Dilma sabendo que seria injusto”(The Washington Post), em concordância com a rede RT, que diz que “60% do congresso é acusado de corrupção e contra-ataca Dilma, que tentou fazer uma limpeza no congresso”.

Tragicomédia foi a palavra escolhida tanto pelo jornal português Público quanto pelo argentino Página 12, da Argentina. A Al Jazeera, árabe, preferiu escolher a palavra hipocrisia para definir o processo. Enfim, veículos de imprensa de todo o planeta ressaltam a ilegitimidade e desproporcionalidade desse processo de impeachment.

O fato é que o governo Dilma Rousseff foi implacável no combate a corrupção, dando autonomia para a Polícia Federal, para a justiça, criando facilitadores para as investigações. Isso incomodou os aliados de Temer e Cunha, como o senador Romero Jucá, que chegou a ser empossado ministro e foi flagrado conspirando para acabar com a punição dos corruptos.

É de se ressaltar que a imprensa internacional já fez diversas manifestações mostrando espanto ao ver boa parte dos nossos grandes jornais e canais de televisão atuam como cabos eleitorais de um impeachment sem crime, contra uma pessoa honesta, apoiado por investigados por corrupção.

O golpe é também midiático, além de parlamentar e empresarial. Por isso é fundamental divulgarmos o que o mundo pensa dessa triste página de nossa história.

#PelaDemocracia

Le Monde.fr http://goo.gl/oWZD3b
Página/12 http://goo.gl/pzTHux
Público http://goo.gl/mkQbyj
Washington Post http://goo.gl/1tOl2E
The Guardian http://goo.gl/qhlQim
El País http://goo.gl/IxNqvi
Al Jazeera Channel - قناة الجزيرة http://goo.gl/ttcm8n
RT http://goo.gl/T6FSKQ

Imprensa internacional prevê que senadores vão decidir pela saída de Dilma

José Romildo - Correspondente da Agência Brasil


A imprensa internacional está acompanhando a votação final do impeachment da presidenta afastada Dilma Rousseff, marcada para hoje (31), e já antecipa que ela será removida do cargo. O jornal britânico The Guardian, em sua edição americana, publicou artigo com perguntas e respostas para que o leitor entenda o que está acontecendo no Brasil.

O jornal explica que o Senado brasileiro está votando hoje a saída definitiva de Dilma Rousseff da presidência da República, dando sequência a um processo de impeachment que a afastou do cargo desde maio. De acordo com o artigo, a previsão é de que mais de dois terços dos 81 senadores vão apoiar a remoção de Dilma e confirmar o presidente interino Michel Temer como chefe de governo do país.

O The Guardian observa que a acusação contra Dilma é que ela teria tomado empréstimos de bancos estaduais, sem a aprovação do Congresso, para compensar a falta de recursos orçamentários para executar projetos.

O jornal informa que os que se opõem a Dilma chamam de “pedaladas” a utilização de dinheiro não previsto no Orçamento, sem autorização do Congresso, para financiar a agricultura familiar, o que dá uma “impressão enganosa” sobre a real situação das finanças do Estado.

O jornal também dá espaço para as explicações da defesa de Dilma Rousseff. De acordo com essas explicações, o dinheiro usado não era um empréstimo, mas transferências de recursos públicos, práticas utilizadas por administrações anteriores, embora não na mesma escala.

O The Guardian acrescenta que todas as explicações são apenas “pretexto” para a remoção de Dilma do poder. As verdadeiras razões para o impeachment, segundo o jornal, “são políticas”.

O jornal diz ainda que Dilma “é impopular” porque é vista como culpada pelas múltiplas crises que o país enfrenta e revelou-se uma líder inepta para enfrentar os problemas. “Mas a Constituição do Brasil não permite que haja um voto de desconfiança para tirá-la do poder”, que é o argumento utilizado para justificar o impeachment, de acordo com o artigo.

Lava Jato

Atrás da motivação para prosseguir com o processo de impeachment contra Dilma, de acordo com o jornal, estão alguns políticos “claramente motivados por um desejo de matar a investigação da Lava Jato, o que Dilma Rousseff se recusou a fazer”

O jornal lembra que o impeachment foi iniciado pelo ex-presidente da Câmara dos Deputados Eduardo Cunha, depois que o Partido dos Trabalhadores se recusou a protegê-lo de uma investigação no comitê de ética da Casa. O The Guardian informa também que conversas secretamente gravadas revelaram que o líder do PMDB no Senado, Romero Jucá, queria remover a presidenta para que a investigação da Lava Jato pudesse ser “sufocada por seu sucessor”.

The New York Times

O jornal The New York Times publicou artigo assinado pela jornalista brasileira Carol Pires, da Revista Piauí, com o título "Impeachment muda o governo, não a política". O artigo diz que, para muitos brasileiros, "o foco não está mais na política do governo em dificuldades, mas em seus próprios bolsos".

A jornalista afirma que, com a saída de Dilma Rousseff e do Partido dos Trabalhadores (PT) do governo, o PMDB - ex-aliado de Dilma - passou a chefiar o processo de impeachment. "No entanto, o PMDB não está menos envolvido nos desfalques da Petrobras do que os outros partidos". O artigo lembra que a economia em naufrágio e a indignação contra a corrupção provocaram "sucessivas e intensas manifestações populares que levaram a uma mudança de governo, mas não na política brasileira".

Já o site The Daily Beast afirma que Dilma Rousseff sairá formalmente do governo, apesar de ter protagonizado "uma última resistência incansável contra as acusações de irregularidades fiscais movidas contra ela, que muitos no Brasil veem como uma cortina de fumaça para sua remoção a qualquer custo". O jornal lembra a frase de Dilma, durante o depoimento no Senado, que durou 14 horas: "Estamos a um passo de assistir a um golpe [parlamentar de Estado] real".

O site da agência de notícias Reuters diz que os acusadores da presidenta afastada Dilma Rousseff reafirmaram que estão julgando não só a quebra de regras orçamentárias, "mas também um escândalo de corrupção e uma profunda recessão que eclodiu no seu devido tempo". O site observa que Dilma é acusada de usar dinheiro de bancos estatais para reforçar os gastos durante a campanha à reeleição em 2014, um truque orçamentário já aplicado por muitos outros candidatos eleitos no Brasil. A Reuters lembra, porém, que Dilma negou, em seu depoimento, as irregularidades e disse que o processo de impeachment foi destinado "a reverter os ganhos sociais alcançados durante os 13 anos de governo de esquerda e proteger os interesses das elites endinheiradas na maior economia da América Latina".

O jornal The Washington Post também comenta que a advogada Janaina Paschoal, que acusa a presidenta Dilma Rousseff de ter cometido “fraude” em suas práticas contábeis, derramou lágrimas ao pedir desculpas a Dilma por tê-la feito sofrer. O gesto “teatral”, segundo o jornal, foi o ato final de uma luta política que consumiu a maior nação da América Latina desde que o pedido de impeachment foi apresentado na Câmara dos Deputados no ano passado.

- no site Brasil 247

Ricardo Boechat: "um dia triste"

Em seu comentário matinal para a BandNews, o jornalista Ricardo Boechat definiu esta quarta-feira, 31 de agosto, como "um dia triste", horas antes de a presidente Dilma Rousseff ser afastada do cargo pelo Senado Federal. Segundo Boechat, "não há o que comemorar".

"Qualquer país que tenha que apear do poder um presidente eleito, em uma eleição confusa e cheia de mentiras dos dois lados, mas democrática e direta, qualquer país que caminhe para isso em uma ruptura democrática não pode ser um país que comemore esse tipo de situação", disse.

"O melhor é que as eleições decidam", acrescentou Boechat, destacando que "a rigor não há o que comemorar quando a democracia caminha na anormalidade". "É um dia que eu preferia que não existisse, porque é uma ruptura, um trauma", afirmou.

Sobre o presidente interino, Michel Temer, Boechat declarou que ele "não terá mais tempo nem álibi para justificar, com a discussão do impeachment, nenhum ato que deixe de praticar dentro daqueles que o país espere que pratique".

"Acabou o álibi para Temer e seus aliados. É hora dessa gente mostrar a que veio, mostrar que razões motivaram essa conspiração, essa luta política da qual hoje pode sair e sairá vitoriosa", afirmou. "Temer, comece a mostrar serviço", cobrou.

- site Brasil 247

Requião alerta: preparem-se para uma guerra civil

“As senhoras e os senhores estão preparados para a guerra civil? Não? Entrincheirem-se, então, porque o conflito é inevitável. O povo brasileiro, que provou por alguns poucos anos, o gosto da emergência social não retornará submissamente à senzala”. A advertência foi feita nesta terça-feira (30), pelo senador Roberto Requião (PMDB-PR), em seu pronunciamento no Senado Federal durante o julgamento do processo de impeachment da presidenta Dilma Rousseff. Segundo Requião, as propostas defendidas por aqueles que querem a derrubada de Dilma representam uma combinação explosiva de entreguismo com medidas contra os aposentados, os assalariados, os mais pobres, contra direitos e conquistas populares, que alimentam as contradições de classe e, em consequência, a luta de classes.

“Se as senhoras e os senhores concordam com a redução do Brasil a um medíocre estado associado, outro Porto Rico, que se sintam servidos. Não será a primeira vez que os abutres e os corvos caem sobre o nosso país, retalhando-o, estraçalhando-o, sugando-o”, acrescentou o senador, que repetiu as palavras que Tancredo Neves dirigiu contra Moura Andrade que declarou vaga a presidência com João Goulart ainda em território nacional, consumando o golpe de 64: “Canalha! Canalha! Canalha!”, repetiu, dirigindo-se a Aécio Neves, neto de Tancredo, e aos demais senadores que querem derrubar a presidenta da República.

“As intenções do vice que quer ser titular são claras, solares”, emendou Requião:

– Desvincular o reajuste das aposentadorias e pensões do aumento do salário mínimo. Será a destruição do maior instrumento de distribuição de renda do país, que é a Previdência Social. Se pensões e aposentadorias não mais acompanharem o aumento do salário mínimo vai ser um massacre contra mais de 20 milhões de brasileiros.

– Rever direitos e garantias sociais acumulados ao longo dos últimos 80 anos, especialmente direitos e garantias previstos na CLT. Impor, como pedra de toque dessa revisão, o negociado sobre o legislado.

– Eliminar tímidas conquistas na área da igualdade de gênero.

– Congelar por inacreditáveis 20 anos as despesas correntes e de investimento da União, excetuando-se as despesas financeiras com o serviço da dívida pública. Ou seja: congelar por duas décadas as despesas com saúde, educação, segurança pública, saneamento, infraestrutura, habitação, mas garantir o pagamento de juros.

– Privatização em regra e alienação radical de todo o patrimônio energético, mineral, florestal, agrário, territorial, hídrico, fabril, tecnológico e aéreo do Brasil. Depois da entrega do pré-sal, da venda de terras para os estrangeiros, querem entregar até mesmo o Aquífero Guarani, a maior reserva de água potável do planeta.

- Nosite Brasil 247

Queen & David Bowie - Under Pressure

Agenda dos candidatos a prefeito em Crato neste 31/08

Samuel Araripe
8h30 ­ Visita Sítio Serrinha
10h Visita à comunidade Barreiras.
12h ­ Reunião com lideranças do Muriti.
16h ­ Visita à Associação Arte e Vida
17h ­ Grande Caminhada na Vila Sardinha (Concentração em frente à estação de São Miguel)

Valberto do Serrano
Manhã ­ Seminário
Tarde ­ Seminário

Zé Aílton Brasil
8h ­ Visitas na zona rural
11h ­ Visita lideranças
17h30 ­ Caminhada da Mudança na Vila São Francisco (concentração no posto Palmeiral)

Cacá Araújo
Não enviou agenda.

Envie agenda para: antoniodetarso@yahoo.com.br

Bode 90 amplia campanha em Jati... kkkk



Em Jati, a candidatura do “Bode 90” ganha força e já conta com comitê e material de publicidade. A candidatura nasceu de um grupo de jovens revoltados com a candidatura única da prefeita Maria de Jesus Diniz, a Neta. O município tem pouco mais de 6 mil eleitores e pode ter maioria de votos nulos.

Apesar de atingir mais forte a candidata a reeleição, a prefeita Neta, os jovens idealizadores da candidatura do Bode 90, dizem que o protesto é uma critica, também, a oposição que não teve a capacidade de se organizar para a disputa. O médico Jarbas não registrou candidatura por não saber que tinha que pedir desincompatibilização.

Propaganda antecipada em Penaforte

A Justiça Eleitoral decidiu pela aplicação de multa aos candidatos de oposição em Penaforte. O candidato a prefeito Rafael Ferreira e seu candidato a vice, Antônio Vidal, conhecido como Antônio Guará, foram condenados pelo juiz da 102ª Zona Eleitoral, Niwton Lemos Barbosa, por propaganda antecipada.

Os dois foram condenados ao pagamento de R$ 10 mil, cada um. Rafael e Guará teriam cometido o delito durante a convocação dos simpatizantes e correligionários para a Convenção que homologou as candidaturas.

Um jingle veiculado em carros de som, redes sociais e telão foi a motivação da denúncia, feita pela coligação “Pra Penaforte Continuar Avançando”, que tem a frente o candidato Agabio Sampaio. Para a coordenação da campanha de Rafael o volume de pessoas durante a Convenção teria assustado o candidato da situação.

- no blog do Madson Vagner

MP e as doações para a campanha de Raimundo Macedo



Apesar do silêncio, a informação é que o Ministério Público está de olho nos doadores da campanha de Raimundão. Os promotores querem saber a que preço o prefeito ganha as doações. O MP teria recebido denúncia de empresários que foram ameaçados para fazer a dações, sob pena de não receber pelos serviços a Prefeitura na gestão Raimundão.

Nenhum empresário fala sobre as ameaças, mas já mandaram o recado por pessoas ligadas a Raimundão: se insistirem em cobrar verbas para a campanha, irão formalizar a denúncia ao MP.

O Ministério Público Eleitoral estaria montando um esquema para pegar uma das conversas em flagrante. No Juazeiro, já tem fornecedor da prefeitura que se mudou até o fim da campanha. Só virão no dia da eleição.

(Com informações da Coluna Rebate, Jornal do Cariri).

Júnior Matos fortalece nome na disputa por uma vaga no legislativo cratense




Com um histórico que dispensa apresentações, o professor e sindicalista Junior Matos, primeiro suplente na atual legislatura lançou mais uma vez seu nome como opção para os cratenses nas eleições deste ano.

Junior Matos, que já foi presidente do Sindicato dos Servidores por quatro vezes, e está licenciado do cargo para disputa da eleição é filiado histórico do PDT e tem um importante trabalho na defesa dos servidores municipais, de todas as categorias, sendo destaque na luta sindical de todo o estado do Ceará.

- no blog do Ambrósio Santos

Crato terá uma delegacia funcionando 24 horas

Na solenidade de nomeação de 255 novos policiais civis, realizada na segunda-feira (29), em Fortaleza, o governador Camilo Santana assegurou que quatro delegacias de Polícia Civil passarão a funcionar 24 horas. Uma delas é a do Crato, cuja reivindicação, o deputado Zé Aílton Brasil (PP) havia sido feita ano passado por meio de ofício ao Governo do Estado e a Assembléia Legislativa.

A expectativa é de que até o próximo ano, a delegacia regional de Polícia Civil do Crato esteja em funcionamento desafogando a demanda de Juazeiro do Norte, que hoje sozinha atende aos 33 municípios da Região do Cariri nos feriados e finais de semana. As outras três delegacia 24 horas serão localizadas em Quixadá (Sertão Central), Iguatu (Região Centro-Sul) e Crateús (Inhamuns).

Se o jogo fosse limpo, Chico o Brasil seria outro

Aumenta casos de Aids em Crato

O número de pessoas que se tratam contra HIV/AIDS em Crato aumentou de 32 em 2015 para 44 este ano.

O acréscimo de 37,5% é fruto de outro crescimento: o da informação.

Os jovens formam a faixa de cratenses que mais adquirem a síndrome no município.

O Centro de Infectologia do Crato oferta, gratuitamente, testes rápidos para detectar doenças sexualmente transmissíveis cujo resultado é dado em cerca de dez minutos.

175 pessoas que contraíram HIV são acompanhadas no Centro.

Cinco são crianças, três gestantes, 95 são homens e 80 mulheres.

De 2011 a 2016, 10 pessoas morreram em decorrência da síndrome no município, uma delas este ano.

Quem se expôs a alguma situação de risco, como ter mantido relação sem uso de preservativo, precisa fazer o teste contra doenças sexualmente transmissíveis.

O Centro de Infectologia do Crato está localizado à Rua José Carvalho, 370, no Centro da cidade.

- no blog do Ambrósio Santos

Confira a agenda dos candidatos a prefeito de Juazeiro do Norte para esta quarta-feira, dia 31 de agosto.

Confira a agenda dos candidatos a prefeito de Juazeiro do Norte para esta quarta-feira, dia 31 de agosto.

Helaine Mendonça
9h às 11h - Visita o Mercado do Triângulo
14h às 16h - Visita a lideranças comunitárias
17h - Visita às fábricas
18h - Missa da Hora da Graça, na Igreja dos Franciscanos
19h - Reunião com lideranças comunitárias

Gilmar Bender
Manhã - Gravação de Programas Eleitorais
Tarde - Recepção ao presidente estadual do PDT, deputado federal André Figueiredo.
Noite - Reunião com lideranças e integrantes de categorias de classes do município.

Raimundão
18h - Caminhada com Raimundão, no bairro Limoeiro e concentração na praça das Casas Populares.

Francisco Fabiano
Manhã - Gravação do programa eleitoral e visita à comunidade do Romeirão.
18h - Reunião na rua José Marinho, 31, no Triângulo.
19h30 - Reunião rua Presidente Vargas, 293, Salesianos (por trás da Clinimagem)
20h - Reunião na rua Josefa Machado, 05, Parque Antônio Vieira.

Arnon Bezerra
7h30 - Visita a empresário.
17h - Caminhada no bairro João Cabral.

Envie agenda para: antoniodetarso@yahoo.com.br

Comunicado do Sindicato dos Trabalhadores da Construção Civil de Crato

COMUNICADO

O SINDICATO DOS TRABALHADORES NAS INDÚSTRIAS DA CONSTRUÇÃO CIVIL E DO MOBILIÁRIO DE CRATO E REGIÃO/CE. VEM ATRAVÉS DESTE, COMUNICAR AS EMPRESAS, ESCRITÓRIOS DE CONTABILIDADES E TRABALHADORES QUE FORMAM ESTA CATEGORIA, QUE EM VIRTUDE DO FERIADO FACULTATIVO MUNICIPAL(DIA DE NOSSA SENHORA DA PENHA), NÃO ESTAREMOS ATENDENDO NOS DIAS 01 (FERIADO MUNICIPAL) E 02 DE SETEMBRO DE 2016. VOLTAREMOS A ATENDER NO DIA 05 DE SETEMBRO 2016 (SEGUNDA- FEIRA) NORMALMENTE A PARTIR DAS 07:00 HORAS.

A DIRETORIA

terça-feira, 30 de agosto de 2016

Cresce o número de eleitores indígenas e quilombolas cadastrados pelo TRE/CE

A Justiça Eleitoral do Ceará providenciará a instalação de seções eleitorais em comunidades quilombolas e indígenas do estado para facilitar o exercício do voto dos eleitores residentes no núcleo comunitário e adjacências.

Nas Eleições 2016, 35 seções receberão os votos de 7.091 eleitores quilombolas, distribuídos em 20 municípios. São eles: Acaraú, Aquiraz, Aracati, Araripe, Baturité, Caucaia, Croatá, Horizonte, Pacajus, Ipueiras, Itapipoca, Moraújo, Novo Oriente, Potengi, Quiterianópolis, Quixadá, Salitre, São Benedito, Tamboril e Tururu.

Em relação às comunidades indígenas, serão 4.659 eleitores, distribuídos em 26 seções de 14 municípios: Acaraú, Aquiraz, Canindé, Caucaia, Crateús, Itarema, Itapipoca, Monsenhor Tabosa, Novo Oriente, Pacatuba, Poranga, Quiterianópolis, São Benedito e Tamboril.

Em 2012, o TRE firmou convênios com a Fundação Nacional do Índio (FUNAI) e a Fundação Cultural Palmares para identificação das comunidades indígenas e quilombolas no Estado do Ceará. Naquele ano, foram cadastrados 2.343 indígenas e 3.572 quilombolas, que puderam votar em seções nas próprias comunidades.

A iniciativa atende ao artigo 4º da Resolução TRE-CE nº 477, de 23 de janeiro de 2012, e tem como objetivo promover o desenvolvimento das condições indispensáveis para o exercício do direito de voto dos residentes em comunidades quilombolas. O TRE do Ceará também procura acolher os anseios dos povos indígenas, de acordo com a Resolução TRE-CE nº 434/2011 e como reza a Lei nº 6001, de 19.12.1973 (Estatuto do Índio), que determina ser dever do Estado a proteção das comunidades indígenas e a preservação dos seus direitos, com a garantia aos seus povos do pleno exercício dos direitos civis e políticos.

- Ceará News 7

“Reforma administrativa do governo interino prejudica políticas sociais e implementa corte figurativo de gastos” afirma André Figueiredo

O deputado federal, André Figueiredo (PDT/CE) alertou, durante a aprovação da proposta de reforma administrativa do governo interino no plenário da Câmara na madrugada de hoje (30), que a alteração da estrutura do Executivo federal apresenta um caráter meramente figurativo e afeta áreas estratégicas, como Previdência, Ciência e Tecnologia e Comunicações. Encaminhada para votação no Senado, a Medida Provisória (MP 726/2016) transforma, incorpora, cria e extingue órgãos ministeriais e de secretarias de governo, gerando economia irrelevante nas contas da União e profundos estragos nas políticas sociais.

Ao relembrar a arguição de descumprimento de preceito fundamental (ADPF 409) que o PDT protocolou, em maio deste ano no Superior Tribunal Federal (STF), o parlamentar reafirmou que a MP, além de descumprir vários preceitos fundamentas da Constituição de 1988. “O PDT entrou com uma arguição em virtude dessa reforma ser um despropósito. Daqui a dois dias (amanhã), esse governo interino pode se tornar efetivo. E se isso não acontecer? Vamos ter que voltar tudo a outra era”, apontou.

Sobre a fusão de pastas, o deputado indicou a necessidade de redução de custos do Estado, mas sem a retirada de direitos e supressão de políticas sociais. “Essa reforma não passa de uma mera maquiagem. Se nós quisermos economizar com o Estado brasileiro, vamos fazer uma auditoria da dívida pública”, criticou.

Com a aprovação do texto a partir de uma emenda aglutinativa, a bancada do governo promoveu uma manobra para impedir a apreciação de apontamentos que buscavam incluir a recriação dos ministérios da Previdência Social, incorporado ao Ministério da Fazenda, e das Comunicações, unificado com Ciência e Tecnologia.

Além da extinção da pasta do Desenvolvimento Agrário, a Secretaria de Política para as Mulheres (SPM) seguiu com o rebaixamento confirmado e fica com o novo Ministério da Justiça e Cidadania, assim como as questões relacionadas à igualdade racial e aos direitos humanos, que também tinha status ministerial. Já a Controladoria-Geral da União (CGU) integra o Ministério da Transparência, Fiscalização e Controle e a Secretaria da Micro e Pequena Empresa responderá à Secretaria de Governo.

“Nós queremos, acima de tudo, o Estado brasileiro eficiente, mas para isso precisa preservar setores fundamentais, como o da pesquisa científica e das comunicações, que detém atribuições distintas e estruturantes e serão represadas”, disse André Figueiredo, ao lamentar que a falta de discussão representa a retirada de uma das prerrogativas do Congresso.

Ao evidenciar a questão das Comunicações, ele identificou os prejuízos ocasionados. “Nós estamos fundindo duas pastas para economizar migalhas, ao listar o corte, basicamente, de um ministro, um secretário-executivo e um chefe de gabinete”, listou. Segundo ele, todas as secretarias nacionais seguirão, na sua grande maioria, com os cargos comissionados existentes, mas limitadas operacionalmente em um momento em que a sociedade advoga pela internet de banda larga ilimitada e de qualidade.

Rubens Feijão, um craque que passou pelo Ceará Sporting



Rubens Feijão, o Rubens de Jesus, nascido em 09 de maio de 1957, foi meia-atacante do Santos entre 1975 e 1981.

Pai de duas filhas, morou em Stuttgart, na Alemanha, onde foi dono do restaurante ART, mas em 2015 voltou a morar em Taubaté-SP.

No Peixe, Rubens Feijão atuou ao lado de jogadores como Gilberto Costa, Pita, João Paulo, Márcio Fernandes e Gilberto Sorriso.

Rubens Feijão, natural de Taubaté-SP, jogou 10 anos no Boavista do Porto, em Portugal.

No Brasil, defendeu também Bangu, Guarani, Ceará Sporting e Ferroviária de Araraquara (SP). Encerrou sua carreira em 1994, na 2ª Divisão do futebol alemão.

- no site Terceiro Tempo

''Este processo está marcado por desvio de poder'', diz Dilma

“A Câmara dos Deputados não aprovou nenhuma medida desde fevereiro de 2015”, declarou a presidente afastada Dilma Rousseff (PT). “Se isso não é um dos maiores boicotes na história, não sei dizer o que é.” Foi nesse tom de confronto que a petista discursou aos senadores, em dia histórico para o parlamento brasileiro.

Reforçando tese da defesa segundo a qual o impeachment não tem base legal, configurando-se como “golpe”, Dilma adotou fala mais política do que técnica e endureceu com seus julgadores, que votam hoje ainda o afastamento definitivo da presidente.

Sem perspectiva de reverter votos, porém, Dilma culpou Eduardo Cunha, citando-o nominalmente inúmeras vezes, e defendeu-se das acusações que motivaram o processo de afastamento no Congresso.

“Que País do mundo enfrentaria uma crise política baseada em três decretos ou subsídios dados à agricultura?”, contestou a mandatária.

“Este é o segundo julgamento a que sou submetida em que a democracia tem assento, junto comigo, no banco dos réus. Este processo está marcado por clamoroso desvio de poder, que explica absoluta fragilidade das acusações dirigidas contra mim”, continuou.

Dilma respondeu aos questionamentos feitos pelos senadores durante todo o dia de ontem. O senador Cristovam Buarque (PPS-DF), um dos que ainda poderiam mudar de voto, reafirmou seu posicionamento pelo impeachment.

Noutra ponta, o senador Hélio José (PMDB-DF), antes favorável ao afastamento, anunciou que votará
contra o impeachment.

Discurso
Para cientistas políticos ouvidos pelo O POVO, a fala da presidente foi essencialmente política e direcionada à defesa do legado de seu grupo político, que governou o País por mais de 13 anos, mas também para reforçar a narrativa petista para a eleição de 2018.

Paulo Baía, da Universidade Federal do Rio de Janeiro, avalia que o tom da carta lida na tribuna do Senado poderia ter sido mais emotivo, para falar diretamente à opinião pública — o que não ocorreu.

“Ela não falou para a opinião pública, ela falou para os seus aliados. O discurso não tem impacto para o Senado nem para a sociedade brasileira”, analisa.

Baía acredita que o objetivo da defesa feita por Dilma é a tentativa de rearranjar a esquerda e manter a resistência ao governo do presidente em exercício, Michel Temer.

Para Oswaldo Amaral, da Universidade de Campinas, Dilma, em todo o seu discurso, quis reforçar a ideia de que o impeachment se baseia em um processo político, e não técnico. “Eu acredito que (o discurso) tinha que ser do jeito que foi. O jogo foi jogado, não tinha o que fazer.”

- Jornal O Povo

Romaria de Setembro terá ação inédita do SEST/Senat junto aos motoristas que trarão fiéis ao Juazeiro


A festa em louvor à Nossa Senhora das Dores, Padroeira de Juazeiro do Norte, foi aberta neste domingo com uma carreata e missa solene. Entretanto, os romeiros só começarão a chegar por aqui a partir do dia 9 já que a data de encerramento será no dia 15 de setembro. Entretanto, equipes da Secretaria de turismo e romarias já estão a postos dentro da missão de acolher bem os peregrinos.

Segundo a titular, Marli Bezerra, três reuniões já foram realizadas e distribuídas tarefas para cada equipe dentro do que foi planejado. A novidade ficará por conta dos envolvimentos do Sebrae e SEST/Senat (Serviço Social do Transporte/Serviço Nacional de Aprendizagem do Transporte). O serviço social constará de médicos exclusivos para os motoristas de ônibus e caminhões que trazem romeiros ao Juazeiro.

Além de consultas e verificação do quadro clínico, os profissionais de saúde darão orientações sobre primeiros socorros. No auditório do SEBRAE, palestras sobre a parte mecânica no que os condutores de veículos ficarão aptos quanto a questões de defeitos básicos em ônibus e caminhões. De acordo com Marli, trata-se de um trabalho que jamais foi oferecido nas romarias em Juazeiro.

Como disse, acolher bem é a meta do município no sentido de garantir que todos sejam bem assistidos e voltem sempre com mais alegria para aqui reabastecer sua fé. Ela informou ainda sobre um acordo com os vendedores em nome de um disciplinamento maior no comércio ambulante e, quanto aos caminhões paus de arara, salientou que a questão está sendo cuidada de perto pela pastoral das romarias.

Justiça Eleitoral do Crato de olho no volume de som de carros de propaganda

Um dos problemas para a população neste período de eleições é o excesso de barulho por parte de carros de som das mais diversas candidaturas.

Muitos carros de som excedem o volume e não respeitam áreas onde é proibida a veiculação de propagandas.

Mas esse problema deve ser minimizado essa semana, quando a justiça eleitoral deve realizar, no próximo dia (31), no Parque de Exposições a aferição de todos os veículos que estão fazendo propaganda eleitoral.

O chefe de cartório da 27ª Zona Eleitoral em Crato Márcio Vale, afirma que esse ano a cidade do Crato contará com mais de 1000 mesários e quem foi convocado é obrigado a comparecer no dia da eleição.

- no blog do Ambrósio Santos

TV Verde Vale retransmite debate entre candidatos a prefeito de Juazeiro na próxima sexta,2

A TV Verde Vale vai retransmitir ao vivo o debate dos candidatos a prefeito de Juazeiro do Norte, que será realizado nos estúdio da TV Cidade de Fortaleza, nesta sexta-­feira (2). Os detalhes do debate foram discutidos nesta segunda-­feira (29), na Capital entre a direção de jornalismo da
emissora e os representantes dos candidatos.

Participaram da reunião os representantes das chapas Arnon Bezerra/Giovani Sampaio, Raimudão/Valdo Figueiredo, Gilmar Bender/Santana, Francisco Fabiano/Hebert Martins, Flavia Soares/Cássio e Normando/Rosemberg Freitas.

O debate será nesta-sexta (2), a partir das 13h10min com todos os candidatos podendo fazer pergunta entre eles. O critério de escolha dos candidatos, conforme a direção da emissora foi pelo número de representantes dos partidos na Câmara do Deputados. Os candidatos Helaine Mendonça
(PMB) e Demontier Fernandes (Psol) ficaram de fora.

- no blog do Flávio Pinto

segunda-feira, 29 de agosto de 2016

Aécio Neves, o candidato derrotado

Uma das melhores cenas da sessão da manhã do Senado foi quando Dilma citou o “candidato derrotado”. Dilma sublinhou o adjetivo “derrotado”.

Sem que nada houvesse sido obviamente combinado, a câmara da TV Senado se fixou em Aécio. E os memes se multiplicaram pelas redes sociais.

É assim que Aécio, o Abominável Aécio das Neves, vai passar para a história. Como o candidato conservador que ao ser batido nas urnas iniciou o processo de golpe que tragicamente vai chegando ao fim.

Há outros protagonistas no golpe, como Eduardo Cunha, bem definido por Katia Abreu nestes dias como um “escroque internacional”.

Mas Aécio é um caso à parte.

Um corrupto contumaz, um recolhedor de propinas que sempre gozou da proteção da mídia, Aécio foi inventando pretextos absursos para desqualificar a vitória de Dilma.

Colocou em dúvida a lisura das urnas eletrônicas, chegou à insanidade de reivindicar que fosse ele proclamado presidente — e depois se mancomunou com Eduardo Cunha para que este aceitasse o processo de impeachment na Câmara, a base de tudo.

Não esqueçamos o papel imundo, na trama, do mentor de Aécio, FHC, um homem de esquerda na origem que fi caminhando progressivamente para a direita e hoje é um fâmulo da plutocracia.

Mas é de Aécio que tratamos.

Dilma qualificou-o exatamente como ele passará para a história. Sem nome, sem nada: como o candidato derrotado.

Os historiadores do futuro já têm um título pronto para a biografia na qual narração a carreira infame de Aécio.

O Candidato Derrotado.


- no site Diário do Centro do Mundo

Como Gilmar Mendes, agora o MBL e outros ‘movimentos’ torcem o nariz para a Lava Jato

Acostumados com a condição de celebridades e, portanto, preocupados com a perspectiva de verem-se longe dos holofotes em breve, os procuradores e o Ministério Público recorreram aos grupos de encomenda (também conhecidos como ‘espontâneos’) que encabeçaram as manifestações desde 2014 que resultaram nisso que estamos vivendo.

O MP quer ajuda desses grupos para aprovar as 10 Medidas de combate à corrupção. Mas cadê Movimento Brasil Livre, Vem pra Rua, Revoltados OnLine?

As medidas tramitam na Câmara como ‘projeto de iniciativa popular’, afinal haviam milhares de pessoas nas ruas implorando pelo fim da corrupção, porém esses grupelhos liderados por fedelhos estão tirando o corpo fora. MBL sobretudo. O indefinível Kim Kataguiri agora faz ressalvas às medidas.

“Isso não é democracia, é coisa de regime totalitário”, falou o porta-voz dos patriotas-democratas-idôneos. Ué, mudou de opinião?

Por óbvio não se trata de mudança de visão. Um dos objetivos já foi alcançado (sim, um deles pois a outra obssessão dessa turma é ver Lula na cadeia), agora é tocar a vida como sempre foi. Como disse o escritor italiano Giuseppe Tomasi di Lampedusa no romance O Leopardo, “para que as coisas permaneçam iguais, é preciso que tudo mude.”

Dilma Rousseff cairá por isso, para que tudo volte a ser como sempre foi.

A um passo do cadafalso, Dilma afirmou que irá ao Senado na segunda-feira dizer em alto e bom som que está indo para a forca por ter deixado a Lava Jato avançar. Mais verdadeiro, impossível. É disso mesmo que se trata, portanto a presidente estava condenada desde o primeiro dia.

E com a deposição de Dilma, qualquer operação ou medida de combate à corrupção perde impulso, para não dizer sentido. O que desejavam, já estará alcançado.

Vide Gilmar Mendes. Quando a Lava Jato mira em alguém do STF, ele estrila. Daí vê abusos, incoerências, injustiças. Quando os alvos eram outros, estava tudo certo.

E a suspensão da delação de Leo Pinheiro? A quem interessa engavetar o que ele tem a dizer? Claramente a todos aqueles que estavam morrendo de medo e incomodados com o andar da carruagem da Lava Jato desde os primeiros dias.

Se Dilma irá lavar a alma (dela e de muitos que têm esse golpe engasgado), a ver. A reação dos congressistas a quem diz a verdade não é nada boa. A senadora Gleisi Hoffman foi quase linchada após dizer uma verdade inquestionável: a de que ninguém ali no Senado tinha moral para julgar Dilma. Aliás, eu acrescentaria que não têm moral para julgar quem quer que seja. Aécio Neves, Ronaldo Caiado, Renan Calheiros… não têm moral nem para nada.

Passado o próximo dia 31, o MBL e outros desses ‘movimentos sociais’ de aluguel – que nunca revelaram de onde vem seus recursos – irão se dedicar às campanhas de seus integrantes que candidataram-se nas eleições municipais deste ano. Falar de combate à corrupção com eles a partir de agora é perda de tempo.

- NO Diário do Centro do Mundo

O antológico discurso de Lindbergh Farias no Senado

Assim como o escritor francês Émile Zola escreveu seu célebre "J'accuse", o senador Lindbergh Farias (PT-RJ) também produziu um discurso histórico, o seu "Eu acuso", em que aponta as forças responsáveis pelo golpe parlamentar de 2016.

"A senhora está aqui, de cabeça erguida, enfrentando um julgamento de exceção. Todos os senadores aqui presentes sabem que não há crime de responsabilidade", disse ele. "Quando nos encontramos num tribunal de exceção, os acusados se tornam acusadores".

Lindbergh acusou ainda os responsáveis pelo golpe. "Eu acuso Eduardo Cunha e Michel Temer de liderarem uma conspiração parlamentar contra o seu mandato, que culminou naquela sessão de 17 de abril, que foi chamada de uma assembleia de bandidos comandada por um bandido".

"É um golpe de classes, é um golpe contra a classe trabalhadora", disse ele.

"A Globo, que há três anos pedia desculpas ao País por seu apoio ao golpe militar de 1964, agora embarca em outro golpe."

- no site Brasil 247

Patrícia PIlar: "acorda Brasil"

Entre inúmeras declarações pró e contra o impeachment nas redes sociais na manhã desta segunda-feira (29), dia em que a presidenta Dilma Rousseff faz sua defesa, pessoalmente, no Senado, uma que vem repercutindo e sendo compartilhada é a da atriz Patricia Pillar.

Em suas contas do Facebook e do Instagram, a atriz postou uma foto de Dilma com uma legenda em que protesta contra o impeachment e alerta seus seguidores para o risco que a cassação da presidenta representa. De acordo com a atriz, aqueles que querem derrubar a petista representam uma direita “corrupta, obscurantista e mafiosa”.

Oto Alencar afirma que vota contra o impeachment de Dilma

Eleito pela chapa do então candidato à reeleição para governador da Bahia em 2010 Jaques Wagner (ex-ministro da Casa Civil), o senador Otto Alencar (PSD), que vinha se esquivando de anunciar sua posição, disse nesta segunda-feira (29) que vai votar contra o impeachment da presidente eleita Dilma Rousseff.

O senador baiano estava sendo procurado pelo grupo do presidente interino, Michel Temer, para apoiar o afastamento definitivo de Dilma e se alinhar ao PMDB e ao DEM na Bahia.

"Vou votar contra o impeachment. Começaram a dizer que eu estava indeciso, mas tenho para mim que na política a gente só se posiciona quando o momento exige", disse Otto ao jornal O Globo.

A presidente Dilma precisa de precisa de pelo menos 27 votos para não sofrer o impeachment.

- Site Brasil 247

Dilma: só temo a morte da democracia

Em sua defesa no Senado na manhã desta segunda-feira 29, no dia do julgamento final do processo de impeachment, a presidente Dilma Rousseff afirma ter sido sempre uma defensora da Constituição brasileira. "Sempre acreditei na democracia e no Estado de direito, e vi na Constituição de 1988 uma das grandes conquistas do nosso povo", disse Dilma.

"Diante das acusações que contra mim são dirigidas, não posso deixar de sentir novamente o gosto amargo da injustiça e do arbítrio. Mas como no passado, resisto. Não esperem de mim o obsequioso silêncio dos covardes", discursou.

A presidente denuncia “provas produzidas”, a “frágil retórica jurídica” do processo de seu afastamento e os "pretextos" usados para tirar do poder um governo eleito por mais de 54 milhões de brasileiros. Ela chora ao falar da Olimpíada e denuncia o que virá "caso prospere o impeachment sem crime de responsabilidade": o retrocesso e a retirada de direitos por um governo usurpador.

Ela fala ainda do apoio escancarado de setores da mídia ao golpe e da chantagem explícita do ex-presidente da Câmara e deputado afastado Eduardo Cunha, réu no Supremo Tribunal Federal.

- Brasil 247

Pau quebra na Avenida Paulista na repressão ao Fora Temer

A grande manifestação contra o golpe e contra o governo interino de Michel Temer que está sendo realizada na Avenida Paulista, região central da capital paulista, na noite desta segunda-feira 29 está sendo duramente reprimida pela Polícia Militar.

A caminhada começou na Praça do Ciclista, próxima à Rua da Consolação, e começou a crescer sentido Paraíso, com destino final no vão do Masp. A PM joga bombas de gás lacrimogêneo e spray de pimenta contra os integrantes de movimentos sociais.

Outras cidades também têm grandes protestos contra o golpe e Temer no dia em que a presidente Dilma Rousseff se defende do Senado no processo de impeachment, na véspera da votação final do julgamento que pode afastá-la definitivamente.

Brasília, em frente ao Congresso Nacional, e Rio de Janeiro, na Calendária, são palcos de alguns desses atos contra o golpe.

Altaneira é o 26º município do Brasil e o 1º do Ceará na aplicação de recursos, aponta a Folha de São Paulo

O município de Altaneira ganhou destaque em todo país através da pesquisa feita pelo Jornal Folha de São Paulo: " Dos mais de 5000 municípios Brasileiros, Altaneira é o município cearense mais bem posicionado no Ranking de Eficiência na aplicação de recursos e o 26º a nível Brasil", destacou a Folha de São Paulo.

O resultado é o reconhecimento da gestão séria e pautada pelo compromisso assumido pelo prefeito Delvamberto Soares nos últimos seis anos (2010­2016), de valorizar todas as áreas do município, tais como: infraestrutura com abertura e pavimentação de ruas, avenidas, construção de casas, do
centro esportivo, recuperação de escolas e creches, dando melhor condições de aprendizagem dos alunos e incentivo aos professores que passaram a receber melhores salários, bem como todos os funcionalismo municipal. "Quando assumi em 2010, a média salarial do servidor era praticamente
pouco mais da metade do salário mínimo. Hoje em dia, todos recebem vencimentos superior ao salário mínimo", destacou o prefeito Delvamberto Soares, acrescentando que "valorizando o servidor, o município se desenvolve", pontou.

Em junho passado, Delvamberto Soares recebeu a visita do repórter da Folha de São Paulo e do UOL, Fernando Canzian. A visita do repórter deu por conta dos altos índices elevados na Educação, Saúde e Infraestrutura na atual administração de Altaneira.

Na oportunidade Delvamberto Soares destacou todos os avanços de sua gestão e citou como exemplo, a construção de escola, casas habitacionais, pavimentação, reforma do Hospital, construções de poliesportivos dentre outras ações positiva.

Na oportunidade, o repórter realizou visitas na escola Joaquim Rufino, Hospital Municipal, Posto de Saúde e na Secretaria de Educação.
A equipe da Folha de São Paulo realizou esse trabalho de pesquisa da administração pública em todo Brasil, o foco da equipe era pesquisar altos os índices na Educação, Saúde e infraestrutura.

- Blog do Flávio Pinto

Agenda dos candidatos a prefeito do Crato nesta segunda, 29/08

Zé Aílton Brasil
8h ­ Caminhada no Centro do Crato (concentração na Rua Getúlio Vargas, entre o Tabajara e Av.
José Alves de Figueredo)
14h ­ Gravação programa de rádio
16h ­ Reunião com Associação Comunitária

Samuel Araripe
8h ­ Gravação do Programa Eleitoral
14h ­ Reunião com a coordenação da campanha.
18h ­ Reunião com professores.

Cacá Araújo
9h ­ Panfletagem na Feira do Crato
11h ­ Visita ao Mercado Central
16h ­ Reunião da comissão política municipal do PCdoB.
19h ­ Encontro de Avaliação e Planejamento da campanha.

Valberto do Serrano
9h ­ Seminário
14h ­ Seminário

Envie agenda para: antoniodetarso@yahoo.com.br

Agenda dos candidatos a prefeito de Juazeiro nesta segunda, 29/08

Arnon Bezerra
8h30 ­ Visita o comércio
15h ­ Viagem para Brasilia

Francisco Fabiano
Manhã ­ Gravação do programa eleitoral
Tarde ­ Reunião com a coordenação
18h ­ Concentração na rua do Horto
18h30 ­ Reunião na rua José de Melo, 329, Horto.

Raimundão
15h30 ­ Reunião com Jovens no comitê central
19h30 ­ Reunião Fanfarras no Espaço Comemore,na rua Pedro Henrique de Sousa

Helaine Mendonça
9h - Caminhada no Mercado Senhora Santana
18h - Missa na Igreja Matriz
19h30min - Reunião com lideranças Comunitárias do Bairro João Cabral.

Demontier Cinquentinha
9h - Ato público em frente a Cagece.
10h30min - Panfletagem das ruas em volta da Cagece.
16h30min - Esquina Socialista dos Trabalhadores entre às ruas São Pedro e São Luiz
20h - Panfletagem em frente a Faculdade Leão Sampaio, campus Lagoa Seca.


Os demais candidatos não enviaram agenda.
envie agenda para: antoniodetarso@yahoo.com.br

Votar nulo pode anular eleição? Conheça outros mitos eleitorais




Votar nulo pode anular eleição? Voto em branco vai para quem está ganhando? Para esclarecer boatos que costumam circular em época de eleição, o Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro lançou a campanha #MitosEleitorais nas redes sociais.

O vídeo sobre o 'Mito 1' explica por que, mesmo se mais de 50% dos eleitores votarem nulo, a eleição não é anulada. Confira outros mitos.

Mito nº 1 - Se mais de 50% dos votos forem nulos, a eleição é anulada

Como apenas os votos válidos são considerados na contagem final, se a maioria dos eleitores votar nulo, todos esses votos serão descartados e ganhará o candidato com o maior número de votos válidos.

Mesmo se mais de 50% dos eleitores votarem nulo, a eleição não é anulada. A confusão ocorre devido a uma interpretação equivocada do art. 224 do Código Eleitoral. A "nulidade" a que a Legislação se refere diz respeito a votos tornados nulos por decisão judicial (devido à prática de abuso de poder político, por exemplo):

"Art. 224. Se a nulidade atingir a mais de metade dos votos do país nas eleições presidenciais, do Estado nas eleições federais e estaduais ou do município nas eleições municipais, julgar-se-ão prejudicadas as demais votações e o Tribunal marcará dia para nova eleição dentro do prazo de 20 (vinte) a 40 (quarenta) dias."

Mito nº 2 - Voto em branco vai para quem está ganhando

As eleições gerais de 1998 ficaram marcadas por uma mudança fundamental na totalização dos votos em branco. Prevista na Constituição da República de 1988, mas regulamentada apenas com a edição da Lei das Eleições (Lei 9.504/97), a alteração tornou os votos em branco inválidos, igualando-os aos nulos. Desde então, os votos brancos também são descartados na apuração dos candidatos eleitos.

Mito nº 3 - Nas eleições para vereador e deputado, quem tem mais votos sempre é eleito

O eleitor muitas vezes não entende por que um candidato bem votado não consegue vaga no Poder Legislativo, enquanto outro com menos votos se elege. Isso ocorre porque, nas eleições proporcionais (para deputado federal, deputado estadual e vereador), as vagas são distribuídas de acordo com a votação recebida por cada partido ou coligação. Ou seja, além de obter votos para si, o candidato também depende dos votos para o partido ou para sua coligação.

Ao contrário das eleições majoritárias (prefeito, governador, senador e presidente), em que se elege o mais votado, no caso dos proporcionais a vitória depende do cálculo dos quocientes eleitoral e partidário. O quociente eleitoral é o resultado da divisão do número de votos válidos (desconsiderados os nulos e brancos) pelo total de lugares disponíveis. Para cálculo do quociente partidário, divide-se o número de votos obtidos por partido ou coligação, pelo quociente eleitoral, chegando-se ao número de vagas a que cada um tem direito.

Mito nº 4 - Quem não votou na última eleição não pode votar

Muita gente pensa que, se não votar numa eleição, será automaticamente impedido de votar no próximo pleito. No entanto, isso não é verdade. Para ter o título cancelado, é preciso que o eleitor não tenha votado nem justificado a ausência por três turnos consecutivos.

Mesmo se o eleitor não votou em um dos turnos, deve votar no outro. Não deixe de votar por desinformação. Consulte sua situação eleitoral e mantenha sempre seu título em dia.

Mito nº 5 - Depois da eleição é possível saber em quem o eleitor votou

Uma dúvida frequente dos eleitores diz respeito ao sigilo do voto. Seria possível descobrir em quais candidatos ele votou? A resposta é simples: não. A urna eletrônica utiliza criptografia (linguagem codificada) e não está conectada à internet. Além disso, ela somente grava a indicação de que o eleitor já votou. Com o embaralhamento interno dos dados e outros mecanismos de segurança, não há nenhuma possibilidade de se verificar em quais candidatos um eleitor votou.

Falta de estrutura dificulta fiscalização em época de eleições

Em ano de eleição, a cena se repete: pessoas envolvidas em atos de corrupção, inclusive já denunciadas à Justiça, voltam a lançar candidaturas, mesmo que com currículo manchado por ilícitos contra o patrimônio público. Fatores que perpetuam o ciclo de impunidade no meio político são vários, dentre eles, a falta de estrutura - física e de pessoal - das instituições de  fiscalização e de controle, que ainda não são capazes de acompanhar cada processo, fazendo as pressões necessárias, até a punição efetiva dos responsáveis.

Promotores e juízes vivem isso na prática, diz o promotor de Justiça cearense Igor Pereira Pinheiro. "Desconheço algum colega promotor, algum colega juiz, que acha que a estrutura é suficiente", afirma. Desde que ingressou no Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE), em 2010, ele já atuou em investigações de esquemas corruptos em, pelo menos, nove municípios cearenses - Santana do Acaraú, Trairi, Quixeramobim, Paraipaba,
Senador Pompeu, Quixadá, Mombaça, Brejo Santo e Tauá.

As operações, quase sempre voltadas à apuração de fraudes em licitações, geraram dezenas de afastamentos e até prisões de gestores, mas é comum que sejam revertidas e o trâmite dos processos pare por aí. "Para pela falta de estrutura, de não conseguir acompanhar e pressionar até o fim", justifica.

O acompanhamento de cada processo só é possível, segundo Igor, durante o tempo em que  fica na respectiva comarca. "Depois vem um colega, e aí cada promotor tem a sua área de preferência, e poucos conseguem desenvolver essa questão da corrupção por conta da falta de estrutura", afirma.

Para ele, uma solução seria a criação de um grupo volante de combate à corrupção no MPCE, que, na prática, iria até cidades onde o promotor pedisse auxílio em investigações. "Se o promotor sair de lá, o grupo 뒲屮ca responsável de dar continuidade à demanda. Só assim é que nós vamos efetivamente conseguir dar cabo a isso, porque, se você veri뒲屮car, acontecem as grandes operações no Estado e depois a coisa continua a mesma", observa.

- No DN de hoje.

Em primeiro lugar, Fora Temer golpista!!!

Mais de 400 na cavalgada de Nossa Senhora da Penha

Mais de 400 cavaleiros participaram, na manhã de ontem, 28, da II Cavalgada de Nossa Senhora da Penha, dentro das festividades alusivas à padroeira deste município. Os vaqueiros se reuniram no monumento de Nossa Senhora de Fátima, no bairro Barro Branco, por volta das 8 horas e, às 9 horas, seguiram pelas principais ruas da cidade até a praça da Sé, onde foi celebrado uma missa em altar instalado na frente da Sé Catedral e em seguida servida uma feijoada aos participantes.

O padre Edmilson Neves, cura da Catedral, destacou a presença maciça no evento dos cavaleiros e disse que a inspiração para criar a cavalgada veio a partir da própria imagem, trazida de Recife para o Crato no lombo dos animais. Ainda segundo o religioso, “além de ser um momento de confraternização e homenagem à santa, a cavalgada atua como um resgate histórico do meio de transporte que sustentou e desenvolveu a região e como valorização do homem do campo, do vaqueiro, figura tão emblemática no sertão”.

Para Jarbas Lima Brasil, um dos organizadores do cortejo, o momento também é de agradecer as “graças alcançadas ao longo do ano”. Ele comemora a adesão dos vaqueiros e estima que nas próximas edições o número cresça. “É gratificante ver tantos participantes nesta segunda edição. Nossa padroeira merece todo louvor e homenagem e certamente essa cavalgada irá crescer ano após ano”.

Cagece intensifica melhoria asfáltica em municípios do Cariri

A Companhia de Água e Esgoto do Ceará (Cagece) intensificou os trabalhos de recuperação asfáltica nos municípios da região do Cariri. Com investimento de aproximadamente R$ 7 milhões, a companhia vai recuperar as vias que passaram por algum tipo de intervenção para realização de serviços de abastecimento de água ou esgotamento sanitário. Todos os municípios da região, atendidos pela Cagece, serão beneficiados com o serviço.

Atualmente, os municípios de Barbalha e Juazeiro do Norte estão recebendo a recuperação asfáltica. Outras quatro cidades (Milagres, Missão Velha, Mauriti e Barro) já tiveram o serviço concluído pela Cagece. A ordem dos municípios a receberem o recapeamento prioriza os que apresentam mais danos na malha viária.

As equipes de trabalho variam de acordo com a quantidade de recuperações em cada município, contabilizando 1 e 2 frentes de serviços. As equipes são compostas por dois caminhões, um rolo compactador, varredores e espalhadores de asfalto.

TSE quer PF investigando crimes políticos

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Gilmar Mendes, que está hoje (26) na Baixada Fluminense, solicitou formalmente ao ministro da Justiça, Alexandre Moraes, que a Polícia Federal entre nas investigações envolvendo os assassinatos de candidatos a cargos eletivos nas eleições deste ano. Nos últimos nove meses, foram registrados 20 homicídios, sendo 11 na Baixada Fluminense, e os demais em outros nove estados – São Paulo, Ceará, Bahia, Alagoas, Rio Grande do Norte, Acre, Rondônia, Rio Grande do Sul e Goiás. No ofício, Mendes afirma ser “preocupante a reiteração de fatos dessa natureza” e lembra que a lei prevê a atuação da PF quando houver repercussão interestadual de infrações penais que exijam repressão uniforme, sem prejuízo da responsabilidade dos órgãos locais de segurança pública (Lei 10.446/2002).

- Edson Silva, no DN

Dilma vai hoje ao Senado



A presidente afastada Dilma Rousseff (PT) voltou a a rmar que cabe ao Ministério Público e aos delatores provarem as acusações de seu suposto envolvimento nos desvios na Petrobras. Procurada, a assessoria de imprensa de Dilma divulgou nota em que a rma que "a presidenta está tranquila quanto à sua inocência". A assessoria também disse "que não pesam sobre ela (Dilma) nada mais que acusações injustas e infundadas. A verdade virá à tona", diz a nota.

Ontem, durante reunião da oposição na casa da senadora Lídice da Mata (PSB-BA), a presidente afastada agradeceu e parabenizou aliados pela atuação no processo de impeachment. A conversa ocorreu no viva-voz, por meio do telefone da senadora Gleisi Hoffman (PT-PR), que ligou diretamente para a petista. Dilma está reunida com a senadora Kátia Abreu (PMDB-TO).

Dilma integrou o governo do PT desde o princípio. Em 2003 foi nomeada ministra de Minas e Energia, responsável pela Petrobras e pelas estatais do setor elétrico. Deixou o posto em meados de 2005 para substituir, à frente da Casa Civil, o ex-ministro José Dirceu, alvo do escândalo do mensalão. Dilma permaneceu na Casa Civil até 2010, quando foi escolhida por Lula para disputar a Presidência.

- Diário do Nordeste

Circuito SESC reúne 1.500 atletas

Realizada na manhã deste domingo (28) a primeira etapa do Circuito Sesc de corrida e caminha em Juazeiro do Norte. A prova faz parte de um projeto que ocorre anualmente em todo o Estado do Ceará com etapas também em Crato, Fortaleza, Iguatu e Sobral. O evento contou com várias categorias e atletas entre 16 e mais de 70 anos de idade.

Foram mais de 1.500 participantes só na corrida realizada em Juazeiro do Norte. Cada participante inscrito ganhou um kit com camiseta personalizada, bolsa, protetor solar e na hora da corrida, água e fruta para manter a resistência e cumprir o percurso de sete quilômetros.

Este ano, o trajeto da corrida foi reestabelecido, como destacou o professor Vicente Junior, responsável pelo percurso. A corrida saiu do Sesc na Rua da Matriz, Rua São Pedro, indo até a rotatória do anel viário, passando pela entrada do Horto (Areia Grossa) , Avenida Leandro Bezerra,
Rua São Francisco até a São Pedro, terminando o trajeto no Sesc. Para quem não estava habituado a correr, também foi estabelecido um percurso de três quilômetros. Depois da prova houve a premiação e apresentação de dança na quadra do Sesc-Juazeiro.

Segundo destacou a gerente operacional do equipamento, Elane Lavor, todos os atletas receberam medalha de participação e premiação em dinheiro para a categoria Comerciário e equipe de elite. Os participantes aproveitaram o momento também para se divertir no reencontro com amigos.

- no site Miséria

Carreata abre festividades da Mãe das Dores em Juazeiro do Norte

Fiéis católicos de Juazeiro do Norte participaram, na manhã deste domingo (28), da tradicional carreata de abertura da Romaria e Festa da ‘Mãe das Dores” padroeira da cidade. Um carro andor com a imagem da santa acompanhado de cerca de cem veículos tomaram as ruas de Juazeiro do Norte num cortejo que percorreu cerca de dez ruas.

A Basílica Santuário se prepara para celebrar o Centenário (1917 – 2017) de criação da Paróquia Nossa Senhora das Dores. Durante os últimos dias os
paroquianos vivenciaram os preparativos da festa da padroeira nos setores da paróquia, a partir de agora a paroquia passa a viver a Romaria e Festa da excelsa padroeira; Santas Missas, Bênção do Santíssimo Sacramento, novena, orações e caminhadas fazem parte do programa das festividades que se
estendem até o próximo dia 15 de setembro quando acontece a grande procissão de encerramento e atrai Romeiros de todos os estados do Nordeste.

De acordo com o Pároco, Padre Cicero José da Silva, a carreata é um chamado para os fiéis participarem da romaria da padroeira. “Essa primeira ação hoje, de sairmos as ruas com a imagem de Nossa Senhora das Dores abençoando os lares, principalmente aqueles que não podem, mas vir até a Basílica, é esse grande momento de ir as ruas de convidar a todos a celebrarem conosco a Romaria e Festa”, disse.

- Site Miséria

Crato perde para o Guarani pela Taça Fares Lopes

Em jogo válido pela quarta rodada do Grupo A3 da Taça Fares Lopes, o Guarani de Juazeiro recebeu a equipe do Crato no estádio Romeirão, neste domingo (28), e venceu por 3 a 0. Com a vitória o Leão do Mercado soma agora seis pontos e garante classifi cação para a outra fase.

O primeiro gol da partida foi marcado por Talison, mas a arbitragem assinalou como contra. No tempo complementar Netinho fez o segundo e zagueiro
Regineudo, aos 41, deu números finais a partida fazendo o terceiro do Leão juazeirense. Com a derrota o Crato continua com quatro pontos.

O Guarani volta a campo no próximo dia quatro de setembro quando enfrenta o Icasa no Romeirão a partir das 15h30. Já o Crato só joga dia 11
quando recebe o Verdão do Cariri no estádio Mirandão, também as 15h30.

- no site Miséria

Candidato a prefeito em Crato,, Cacá Araújo fez parte da gestão Samuel Arapipe



Candidato a prefeito do Crato nas eleições deste ano pelo PC do B, o ator e diretor Antônio Carlos Ferreira Araújo (Cacá Araújo) participou ativamente da gestão do ex-prefeito e também candidato pelo PSDB, Samuel Araripe.

Conforme mostra cópia do Diário Oficial do município datada de 04 de janeiro de 2011 (veja abaixo), uma gratificação no valor de 228,00 reais foi adicionada sobre seu salário base.

Na época, Cacá Araújo era lotado na Secretaria de Educação, logo que Samuel Araripe assumiu o segundo mandato no executivo cratense.



- No Blog Cariri

PDT reúne milhares de eleitores no Sertão Central e Litoral Leste do Ceará



O PDT promoveu uma extensa agenda pelo Sertão Central e Litoral Leste que contou com a passagem do presidente estadual da sigla no Ceará, deputado federal André Figueiredo, e do ex-governador Cid Gomes, neste domingo (28). Em cada cidade, a população saía de suas casas para prestigiar a movimentação do partido.

Durante todo o dia, o ex-ministro das Comunicações, André Figueiredo, participou de caminhadas, comícios e reuniões em Baturité, Redenção e Pindoretama para aproximar o diálogo com o eleitor e mostrar o resultado das ações promovidas por prefeitos e vereadores do partido em todo o estado. Além disso, as lideranças da sigla intensificaram a mobilização da militância para as próximas cinco semanas de campanha.

Em Baturité, o deputado federal elogiou a dedicação do candidato a prefeito, Assis Arruda (PDT). André Figueiredo disse que cada cidadão precisa se dedicar para que a campanha continue crescendo com força até a vitória. "Todos nós conhecemos o Assis Arruda e ele está pronto para guiar esse município. Esse povo tão querido vai dar a resposta nas urnas", vibrou, ao saudar a juventude da juventude do partido.

Segundo Cid Gomes, o histórico de dedicação de todos da aliança mostra um diferencial. Ao citar as passagens de lideranças desde a gestão do ex-governador Ciro Gomes, ele defendeu o retorno dessa evolução já ocorrida com o voto de cada eleitor na cidade. "É uma responsabilidade que o Assis está assumindo e tenho confiança nele. Ele é uma nova liderança que desponta no estado. Chega de homens sujos na política. ", exaltou.

Junto do seu vice-prefeito, Ivo Junior (PV), Assis Arruda mostrou que a onda azul tomou conta da cidade, para a satisfação da população local.

Para o presidente da Assembleia Legislativa, Zezinho Albuquerque, a cidade precisa de um gestor com o perfil do Assis Arruda. "A cada vez que a gente vem à Baturité, o povo nos recebe cada vez melhor. O apoio de tantas lideranças fará a diferença para a cidade abancar. Está nas mãos de vocês. Vamos lutar por quatro anos de progresso", garantiu.

O secretário estadual do Trabalho e Desenvolvimento Social (STDS), Josbertini Clementino, comentou que o apoio necessário para levar a cidade para o caminho do sucesso. "Assis trabalha por todos vocês sem mandato. Imagina na prefeitura. Por isso, nós confiamos nesse futuro prefeito. Essa aliança vai gerar uma revolução pela região", assegurou.

domingo, 28 de agosto de 2016

Governador na mira da expulsão no PT por infidelidade?



“O Partido dos Trabalhadores, através de nota oficial do presidente estadual da sigla — De Assis Diniz —, reafirmou o apoio à candidatura da chapa Gilmar Bender (PDT) e Manoel Santana (PT), em Juazeiro, e orientou a militância e seus dirigentes a fazer campanha para o candidato do PDT.

No município, tanto os irmãos Cid e Ciro Gomes quanto o governador Camilo Santana (PT) apoiam o nome de Arnon Bezerra (PTB) para a sucessão do prefeito Raimundão (PMDB). O PT quer o engajamento de Camilo na campanha do PDT.



“Qualquer desobediência de dirigentes do partido a esta orientação receberá, por parte do Diretório, as providências regimentais cabíveis”, diz a nota. Em entrevista ao O POVO, De Assis afirmou que possíveis procedimentos na Comissão de Ética do partido “também valem para o governador” que é filiado ao PT.

“Em Fortaleza há uma excepcionalidade porque a Luizianne (Lins) não tinha votado nele na eleição de 2014. Então nós entendemos”, disse De Assis justificando a liberação do governador para apoiar informalmente o prefeito Roberto Cláudio (PDT).

O presidente estadual da legenda afirmou ainda que o recado vai para todos os municípios do Estado. “Em qualquer outro município em que o PT apresente candidato ou apoie uma chapa, a orientação é sempre do engajamento total de todos”.

A assessoria de Camilo Santana afirmou que o governador não iria se pronunciar sobre o assunto.”

(O POVO)

Grupo de petistas quer desfiliação de Artur Bruno



Um grupo de petistas reagiu, neste domingo, à decisão do secretário Artur Bruno, do Meio Ambiente do Estado, de se licenciar para fazer a campanha pró-reeleição do prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio (PDT). O grupo quer que Bruno, observando que não é compatível essa história de licença para apoiar nome vde outra legenda, o que seria infidelidade. Confira:

Carta Aberta dos Militantes Petistas à Artur Bruno, Secretário do Meio Ambiente do Ceará

Em Defesa do PT!

Senhor Secretário, nós, filiados e filiadas do Partido dos Trabalhadores vimos a público nos posicionar em referência a matéria publicada no jornal O POVO de 26 de agosto de 2016 e a postagem de seu Facebook, quando o senhor se dirige à sociedade, numa tentativa de justificar sua posição de não acatar uma deliberação partidária, tomada de forma democrática nas instâncias do Partido dos Trabalhadores.

O senhor diz que irá se licenciar do PT até o final das eleições para apoiar Roberto Cláudio, desrespeitando uma decisão soberana dos seus filiados, mesmo sabendo que em nosso Estatuto não existe a figura de licença para apoiar candidatos de outros partidos. Ao contrário, nosso Estatuto, em seu Art. 14, inciso VI estabelece, determina, de forma explícita e suficientemente clara que é DEVER do filiado e da filiada “votar nos candidatos e nas candidatas indicados e participar das campanhas aprovadas nas instâncias partidárias”. Portanto, é vedado aos filiados e filiadas agirem de forma oportunista, de acordo com suas conveniências e interesses pessoais, em detrimento da decisão soberana do conjunto do Partido.

É bem verdade, que o senhor tem uma história que se confunde com a do PT Fortaleza e em nome dessa história lamentamos seu apoio a uma candidatura que tem em sua chapa, um candidato a vice-prefeito, um notório personagem do “golpe parlamentar explicito”, segundo suas palavras. A presença do DEM na coligação do candidato que o senhor está a apoiar fere profundamente os princípios democráticos que defendemos, o Estado de Direito e a Constituição que está sendo todos os dias vilipendiada e rasgada à vista de todos. Mas isso não lhe parece, causar desconforto político. Para dizer o mínimo, o senhor demonstra uma tolerância ideológica surpreendente, mesmo diante de manifesta, ostensiva e violenta ação das forças mais retrógradas deste país tendo como objetivo o total aniquilamento do Partido dos Trabalhadores e de Luis Inacio LULA da Silva.

Neste sentido, nós militantes do Partido dos Trabalhadores, esperamos da vossa parte um pouco de dignidade, não pedindo licença, pois nosso Estatuto assim não o permite, mas para que solicite sem mais delongas sua desfiliação do Partido dos Trabalhadores, Assim, não nos sentiremos obrigados a solicitar a instalação de uma Comissão de Ética por desrespeito as deliberações partidárias e aos dispositivos estatutários.

Assinam:

Mário Mamede

Ronivaldo Maia – Vereador

Deodato Ramalho – Vereador

Antônio Ibiapino – Candidato a Vereador

Profa Ana Lúcia de Souza – Candidata a Vereadora

Francisco Edvalson Braz – Candidato a Vereador

Paulinho Oliveira – Candidato a Vereador

Robson Opani – Candidato a Vereador

Ismael Marques – Candidato a Vereador

Delia Marinho – Candidata a Vereadora

Cláudio Bezerra – Set. Meio Ambiente

Erivaldo Casimiro – Setorial Nacional de Cultura

Vaumik Ribeiro da Silva – Diretório Estadual do PT Ceará

Mitchelle Meira – setorial LGBT do PT

Wládia Fernandes – Diretório Municipal PT Fortaleza

Leda Vasconcelos – Coordenadora do Diálogo e Ação Petista (CE)

Roberto Luque – Membro da Executiva Estadual da CUT

Zezé Morais – Membro do DM do PT/Fortaleza

José Maria Castro

Eudes Baima

Matheus Figueiredo Pereira

Darcy Oliveira de Araújo

Ana Maria Fontenele

Max Swell Veras Ribeiro

Profa. Eugênia Nogueira

Tarcísio José Aquino Oliveira Filho

Ednuzia Gomes

Francisco das Chagas Carvalho Pontes (Batata)

Juliano Smith

Iris Tavares

Zé Alberto

Hebert Lima

Ielano Vasconcelos

Rômulo Dias

Junior Duarte

Alexandrina Mota

Josué Freire

Maria de Lara Paz Pinto

Benedito Cunha

Terezinha de Jesus Aragão Maciel

Amélia Cabó

Francineuda Rodrigues de Aquino

José Antônio Albino de Oliveira

Maria Aparecida de Carvalho

Sônia Holanda Costa

Erika Vieira Lima Carvalho

Isolda Maria Aragão Maciel

Francisca Regina Aragão Pinho

Sonia Holanda Reis da Costa

Cleide Maria Ferreira de Lima

Léricka Sousa da Silva

Maria Auxiliadora Silva Bezerra

Francisco Frota Neto

Gloria Petrolina

Francisco Erivaldo Barbosa

- no blog do Eliomar

Só para entender os dias atuais

Arnon Bezerra, candidato à prefeitura de Juazeiro do Norte, inova com espaço “Vitrine Aquário”




Com um plano de governo voltado para o diálogo, pensando em todas as áreas necessárias para uma boa gestão municipal, Arnon Bezerra (PTB), candidato que lidera as pesquisas à prefeitura de Juazeiro do Norte, de acordo com IBOPE/Verdes Mares (24/08), inova em sua campanha. Transformando o seu comitê em uma vitrine viva, com um espaço denominado “Vitrine Aquário”, Arnon mostra que sua gestão será totalmente transparente e participativa, com abertura para diálogos com lideranças de vários setores da sociedade.

Arnon, tem feito um discurso de que é possível a mudança, andando pra frente, sem deixar ninguém pra trás. Para oficializar essa inovadora iniciativa, o candidato marcou uma mesa redonda com mulheres, em um evento chamado “Mulheres com Arnon”, que aconteceu no último sábado (27) às 17h, em seu comitê, contando com a participação de pelo menos 100 mulheres e discutindo sobre diversidade, violência, empoderamento, saúde da mulher, entre outros temas.

A escolha do primeiro tema é resultado de uma infeliz estatística, confirmada pela Central de Atendimento da Mulher do Cariri, que apresenta a região com os maiores índices de violência contra a mulher no estado do Ceará.

Este foi o primeiro de vários diálogos com os setores da sociedade programados pelo candidato. O evento também teve sua transmissão ao vivo via Facebook, na página oficial de Arnon (arnonbezerra14) via streaming. Para os eleitores atentos, que desejam conhecer bem seus candidatos para uma escolha segura, essa é sem dúvida uma excelente forma de apresentação para o seu eleitorado.

Juazeiro registra 86 assassinatos em 2016

Mais um homicídio foi registrado na tarde de ontem, 27, em Juazeiro do Norte.

Com essa morte chega-se ao décimo assassinato apenas no mês de agosto e o 86º do ano no município.

Por volta das 15h30min deste sábado José Eusébio dos Santos, de 36 anos, que residia na Rua Valdemízio de Brito, 384 (Triângulo), foi morto com um tiro de escopeta calibre 12 nas costas. Segundo testemunhas, ao notar a aproximação de algozes ele ainda correu, mas foi perseguido e alcançado na Rua José Inácio Gomes tombando morto em frente ao número 726 naquele bairro.

Os acusados fugiram numa moto e não foram localizados nas diligências da polícia.Os policiais tomaram conhecimento que Eusébio tinha retornando recentemente de Brasília e a família desconfiava que tivesse viciado em crack. Vizinhos da vítima disseram que uma mulher tinha passado algumas vezes pela manhã perguntando pelo mesmo, mas é desconhecida. Ele não tinha passagens pela polícia.

Fonte: site miséria

Até julho são 13 mulheres assassinadas no Cariri em 2016

O mês de julho terminou com o registro de uma mulher assassinada na região do Cariri ou duas a menos em relação ao mês de junho. Nos sete primeiros meses deste ano já são 13 vítimas de homicídios contra 10 em igual período do ano passado ou uma matança de mulheres 23% superior entre os dois anos. Já na comparação dos meses de julho deste e do ano passado também houve um crescimento já que no sétimo mês de 2015 não houve casos de feminicídio no Cariri.

No ano passado foram três pessoas do sexo feminino assassinadas em fevereiro, outras três em abril, duas em maio e duas em junho. Já este ano foram duas em fevereiro, outras duas em março, mais duas em abril, três em maio, outras três em junho e uma no mês passado. Nesses seis primeiros meses de 2016 cinco mulheres tombaram mortas em Juazeiro, duas em Brejo Santo e as demais em Santana do Cariri, Farias Brito, Mauriti, Assaré, Barro e Crato. Sozinha, a Meca do Cariri responde por um percentual de 38,4% na matança de mulheres em nossa região.

No dia 25 de julho Lucineide Tomaz da Silva, de 35, que residia no Sítio Engenho da Serra (Distrito de Santa Fé) em Crato, lavava roupas num córrego perto de casa quando seu companheiro Erivan Ferreira da Silva, de 28 anos, efetuou um disparo de espingarda que a atingiu nas costas. A vítima tinha um filho do primeiro relacionamento e estava grávida de quatro meses. Ele respondia por porte ilegal de arma de fogo e tentou matar sua ex-companheira em 2010 o qual praticou o suicídio dois dias depois em Nova Olinda.

- No Site Miséria

Agenda dos candidatos a prefeito em Crato neste 28/08



Zé Aílton Brasil
8h - Caminhada da Mudança no Distrito de Santa Rosa (concentração no comitê central)
11h - Reunião com presidente de Associação.
14h - Encontro Cooperativa na Zona Rural
17h Participação em evento religioso



Cacá Araújo
Manhã - Gravação de Perograma de Rádio
Tarde - Evento da candidatura de Laurivan a vereador pelo PCdoB, no bairro Muriti.
Noite - Panfletagem na Praça da Sé.


Valberto do Serrano
9h Sítio Santo Antônio e Santa Fé



Envie a agenda para: antoniodetarso@yahoo.com.br

Thiago Esmeraldo propõe titulo de cidadania cratense para Ariádne Albuquerque



O vereador Thiago Esmeraldo (PP) entrou com pedido para que a Câmara Municipal de Crato conceda o título de cidadania à Ariádne Albuquerque.

Há mais de 30 anos residindo em Crato, Ariádne é natural de Cedro, terra que ama, mas adotou o Crato como sua cidade do coração.

Ariádne é conhecida na Região do Cariri pelo profícuo trabalho que desenvolve junto ao SINE/IDT desenvolvendo ações de fomento ao emprego e o desenvolvimento econômico.

Ariádne desenvolve junto com a equipe do SINE/IDT políticas públicas importantes no mundo do trabalho, firmando parcerias com empresas, instituições e municípiospara desenvolver a região.
´
É através do Sine que Ari[adne tem contribuído para muita gente ingressar no mercado de trabalho. Em Crato, o Sine tem papel destacado na economia local.

Título muito mais do que merecido.

PT de Juazeiro precisa de diálogo

Uma perguntinha: a quem interessa uma briga entre petistas durante uma campanha eleitoral?

Sim, pois foi isso que vem acontecendo nesse início de campanha.

E o pior: a nota do diretório estadual ameaçando punir quem não votar na chapa Bender/Santana foi um desastre.

Esquece que os tais rebeldes são todos ligados a Camilo.

Esquece que em 2004 ninguém apoiou a Luiziane Lins em Fortaleza, todos, inclusive Diassis, presidente do PT hoje, ficou com Inácio Arruda.

Até o Lula naquela campanha pediu voto para Inácio, que foi derrotado. Depois o PT teve que engolir, até hoje, a loira, que agora disputa uma vaga no segundo turno em Fortaleza e com chances reais.

O correto é o presidente do PT cearense ir a Juazeiro e fumar com todos o cachimbo da paz.

Se a divergência persiste, então, que pelo menos a civilidade prevaleça.

No PT as divergências deveriam ser tratadas com debate.

Truculência é a arma dos idiotas.


Le Monde: queda de Dilma ou é golpe ou é farsa

Le Monde
Editorial: Queda de Dilma ou é golpe de Estado ou é farsa


"Se esse não é um golpe de Estado, é no mínimo uma farsa. E as verdadeiras vítimas dessa tragicomédia política infelizmente são os brasileiros.”


Dilma Rousseff, a primeira presidente mulher do Brasil, está vivendo seus últimos dias no comando do Estado. Praticamente não há mais dúvidas sobre o resultado do julgamento de sua destituição, iniciado na quinta-feira (25) no Senado. A menos que aconteça uma reviravolta, a sucessora do adorado presidente Lula (2003-2010), que foi afastada do cargo em maio, será tirada definitivamente do poder no dia 30 ou 31 de agosto.

Dilma Rousseff cometeu erros políticos, econômicos e estratégicos. Mas sua expulsão, motivada por peripécias contábeis às quais ela recorreu bem como muitos outros presidentes, não ficará para a posteridade como um episódio glorioso da jovem democracia brasileira.

Para descrever o processo em andamento, seus partidários dizem que esse foi um "crime perfeito". O impeachment, previsto pela Constituição brasileira, tem toda a roupagem da legitimidade. De fato, ninguém veio tirar Dilma Rousseff, reeleita em 2014, usando baionetas. A própria ex-guerrilheira usou de todos os recursos legais para se defender, em vão.

Impopular e desajeitada, Dilma Rousseff acredita estar sendo vítima de um "golpe de Estado" fomentado por seus adversários, pela mídia, e em especial pela rede Globo de televisão, que atende a uma elite econômica preocupada em preservar seus interesses supostamente ameaçados pela sede de igualitarismo de seu partido, o Partido dos Trabalhadores (PT).

Inimiga número um de parte dos brasileiros

Essa guerra de poder aconteceu tendo como pano de fundo uma revolta social. Após os "anos felizes" de prosperidade econômica, de avanços sociais e de recuo da pobreza durante os dois mandatos de Lula, em 2013 veio o tempo das reivindicações da população. O acesso ao consumo, a organização da Copa do Mundo e das Olimpíadas não conseguiam mais satisfazer o "povo", que queria mais do que "pão e circo". Ele queria escolas, hospitais e uma polícia confiável.

O escândalo de corrupção em grande escala ligado ao grupo petroleiro Petrobras foi a gota d'água para um país maltratado por uma crise econômica sem precedentes. Profundamente angustiados, parte dos brasileiros fizeram do juiz Sérgio Moro, encarregado da operação "Lava Jato", seu herói, e da presidente sua inimiga número um.

A ironia quis que a corrupção fizesse milhões de brasileiros saírem para as ruas nos últimos meses, mas que não fosse ela a causa da queda de Dilma Rousseff. Pior: os próprios arquitetos de sua derrocada não são santos.

O homem que deu início ao processo de impeachment, Eduardo Cunha, ex-presidente da Câmara dos Deputados, é acusado de corrupção e de lavagem de dinheiro. A presidente do Brasil está sendo julgada por um Senado que tem um terço de seus representantes, segundo o site Congresso em Foco, como alvos de processos criminais. Ela será substituída por seu vice-presidente, Michel Temer, embora este seja considerado inelegível durante oito anos por ter ultrapassado o limite permitido de doações de campanha.

O braço direito de Temer, Romero Jucá, ex-ministro do Planejamento do governo interino, foi desmascarado em maio por uma escuta telefônica feita em março na qual ele defendia explicitamente uma "mudança de governo" para barrar a operação "Lava Jato".

Se esse não é um golpe de Estado, é no mínimo uma farsa. E as verdadeiras vítimas dessa tragicomédia política infelizmente são os brasileiros.